Skip to content
  • 13 Junho 2006

Durante Quinze anos, charges nas ruas

O artista Régis Soares laça hoje, às 14h00, no Bar do Baiano (próximo ao Shopping Sul, na avenida principal dos Bancários), o livro '15 anos de charges na rua', uma coletânea de suas exposições feitas diariamente no ateliê em frente de sua casa, na rua Etelvina Macedo de Mendonça, 265, Torre. São figuras enfocada personalidades da política, futebol, religião, justiça e com roupagem em temas do cotidiano. Suas obras foram publicadas em jornais de circulação nacional, como o 'Pasquim' e 'Folha de São Paulo', entre outros.

Entre a satisfação e o desagrado

Em alguns casos as charges de Régis são peças de satisfação para muita gente, em outros, são desacatos. Por conta de sua veia crítica mostrando a realidade em sua arte, foi ameaçada por um ou outro dos poderes públicos, na tentativa de lhe tirar o espaço por várias vezes. 'com o aval da população, meu trabalho continua resistindo como alegria do povo, descontentamento para os incomodados', afirma. Sobre seu trabalho, Régis Soares confessa ainda é daqueles que acreditam numa sociedade mais justa, que as pessoas cheguem um dia a respeitar os seus semelhantes, os animais e a natureza. ' E não se deixem levar tanto pela mesquinhez e pelo consumismo.

Personalidades e pessoas anônimas

Na galeria de personagens de Régis Soares desfilam charges como presidente Lula, Fernando Henrique Cardoso, os senadores José Maranhão, Efraim Moraes e Ney Suassuna, o governador Cássio Cunha Lima, o ex-prefeito Cícero Lucena, o prefeito Ricardo Coutinho, Bush, Michael Jackson e outros. Figuras populares, artistas e pessoas anônimas entram no caldeirão do humor de Régis, com o molho de denuncia social, dos escândalos e atos praticados por quem tem as rédeas do poder.

 

fonte: Correio da Paraiba

Adicionar Comentário

Comentários

  • Nenhum comentário encontrado
Saiba tudo sobre nossas novidades, lançamentos e serviços...