Skip to content

Biografia

bio2Paraibano, da cidade de João Pessoa, Regis Soares destaca-se por expor suas charges na rua, demonstrando sua preocupação de realmente tornar suas charges acessíveis ao público, chamando atenção para vários assuntos pertinentes à sociedade.

O seu trabalho já vem sendo apresentado em forma de “outdoor”, na rua, há mais de 20 anos. E várias vezes o seu trabalho enfrentou obstáculos, por conta de motivo já comum, a ameaça que a charge representa às autoridades. Mas isso em nada desmotivou ou se quer atrapalhou o compromisso de Régis com a charge e com o seu trabalho prestado a população.
As charges começaram a ser expostas em frente a seu atelier, por causa de um buraco na rua, que dificultava o seu trabalho e de 

bio1

todos que ali passavam. Percebendo o descaso das autoridades em atender ao pedido dos moradores que, há muito tempo, reclamavam, Régis resolveu colocar uma charge dentro do buraco que continha a seguinte mensagem: ASSIM EU NÃO VOTO! Valendo ressaltar que isto aconteceu durante um período eleitoral.

Percebendo a repercussão causada por esta charge, o artista continuou a colocar outras que reclamavam desse descaso, até que consertaram, depois de quatro anos, o buraco na rua. Porém não parou por aí, o artista sentindo o apoio e estímulo do povo, continua na defesa dos direitos dos cidadãos, exibindo suas charges na rua, que são modificadas semanalmente, abordando assuntos polêmicos, atuais, presentes na sociedade e que precisam ser informados ao público.

Reginaldo Soares Coutinho, nascido em 1960, mais conhecido por RégisSoares, paraibano de João Pessoa, casado, tem dois filhos, é chargista, cartunista e caricaturista. Iniciou a publicação de suas charges no jornal O Momento – Jornal fundado em 31 de Dezembro de 1973 por Jório Machado – durante nove anos, a partir de 1983. Publicou 4 livros: Charges e Caricaturas, Pintando o Sete e Desenhando os Outros, Charges na Rua e 15 anos de Charges na Rua. Participou de várias exposições, salões de humor, na Paraíba e em outros estados. O seu trabalho foi publicado em vários veículos da imprensa como o Pasquim, A Tribuna, O Norte, Correio da Paraíba, em jornais sindicais (MELO, 2004, p. 106-107).

E além de tudo, foi estudo de mestrado pela Profª Mestre Francineide Fernandes de Melo, que ministra as disciplinas de Língua Portuguesa e Leitura e Produção de Texto na UFPB. Sua tese já foi apresentada em Montevidéu (Uruguai) e em vários congressos internos nos estados do Rio Grande do Sul, Ceará e no Distrito Federal.

Recentemente o trabalho de Régis Soares, comemorou Mil Charges na Rua, chamando a atenção de todos que passam pela rua, que antes era motivo de repúdio e muita insatisfação entre os moradores, por causa do buraco que ali existia, e que agora se tornou um meio de conscientização e de muita gargalhada. Desse modo, o trabalho de Régis vai se desenvolvendo, fazendo rir uns, contrariando outros. 

Saiba tudo sobre nossas novidades, lançamentos e serviços...